Autor: Ernandes Rodrigues do Nascimento

Resumo: Nos últimos anos muito tem se falado sobre a integração das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) no processo de ensino e aprendizagem, discutindo, sobretudo, uso de metodologias ativas e do ensino híbrido na educação superior. Muitas vezes, as instituições de ensino não fomentam essa integração, deixando o docente por conta própria. Em agosto de 2017 iniciamos uma nova proposta pedagógica em uma faculdade instalada na Região Metropolitana do Recife, a qual começou com a implantação do Suite Google Educacional, trazendo como plataforma virtual de aprendizagem o Google Classroom. Para tal, realizamos uma formação específica com os nossos professores, momento o qual todos aprenderam as ferramentas básicas e montagem das salas de aula virtuais. Após a capacitação dos docentes, desenvolvemos um piloto com os estudantes líderes de turma, para sensibilizá-los sobre o uso e a importância do ambiente virtual para o desenvolvimento de trabalhos colaborativos, compartilhamento de arquivos, realização de fóruns, integração de vídeos, fotografias e áudios. Após ambos atores, estudante e professores, estarem preparados, integramos o Google Classroom a todas as disciplinas presenciais, estendendo a sala de aula física para o smartphone, o tablet, o notebook, acessível em qualquer lugar e no momento que melhor atender às necessidades dos discentes e docentes. Hoje, após um ano de implantação, não se vê mais possibilidade de aula presencial sem suporte do ambiente virtual, o que em nosso exemplo foi o Google Classroom, mas poderia ter sido qualquer outro AVA. Há um ano, eu realizo todas as minhas aulas presencias compartilhadas com a sala de aula virtual, aplicando a aula invertida, disponibilizando o material de leitura no AVA e possibilitando que o estudante o leia antes de vir a sala de aula física. No momento presencial desenvolvemos aprendizagens colaborativas, a partir de projetos e problemas, além de fazer uso do ensino híbrido, por meio dos laboratórios rotacionais e rotação por estações. Este relato é importante ao evento por compartilhar situações que talvez outros docentes e pesquisadores enfrentem, principalmente por reforçar que na Faculdade onde trabalho só funcionou pelo apoio e suporte institucional. Por fim, doze meses depois da implantação, os professores ainda recebem todo o suporte e treinamento necessário para utilização das ferramentas do Google. Neste semestre, eles começaram a se preparar a certificação Educador Nível 1 do Google, o que vem motivando e engajando os docentes.

Artigo Completo – https://seer.faccat.br/index.php/redin/article/view/1155

Citação: NASCIMENTO, E.R. Utilizando o Google Classroom nas Aulas Presenciais: relato de experiência no ensino superior. In: 23º Seminário Internacional de Educação, Tecnologia e Sociedade, 2018, Online. Revista Educacional Interdisciplinar – v. 7, n. 2 (2018). Taquara: FACCAT, 2018. v. 7.